terça-feira, 2 de agosto de 2011

Bullying: um assunto sério, que precisa ser revisto

Este post é grande, mas por favor o leia, trata de um assunto sério.


Bem, como acho que todos já sabem, o bullying acontece em todos os lugares, principalmente na escola... Pode ser mais leve só uma zoação, mas isso afeta muito a auto estima e personalidade da pessoa, ela se sente excluída, triste e tem tendência a ser solitária. Mas o bullying alcança outros tipos de agressão, além da verbal, muitas pessoas são agredidas e também ameaçadas no dia-a-dia de uma escola, e muitas vezes, isso acontece, "por baixo do pano" porque, os que sofrem do bullying recebem ameaças constantes, e mesmo que não recebem, tem medo de "dedurar" e pagarem por isso, e continuarem sendo agredidas.
"Bullying é um termo utilizado para descrever atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (do inglês bully, tiranete ou valentão) ou grupo de indivíduos causando dor e angústia, sendo executadas dentro de uma relação desigual de poder.[1]

Em 20% dos casos as pessoas são simultaneamente vítimas e agressoras de bullying, ou seja, em determinados momentos cometem agressões, porém também são vítimas de assédio escolar pela turma. Nas escolas, a maioria dos atos de bullying ocorre fora da visão dos adultos e grande parte das vítimas não reage ou fala sobre a agressão sofrida"

Isso segundo a Wikipédia... mas o bullying pode ser diminuído, até encontrarmos a solução para acabar com ele... mas ela já existe, pois ás vezes, quem pratica bullying, tem a turma como "platéia", isso mesmo, enquanto o agressor, zomba daquele garoto, mais quieto, que não é de conversar muito, e ás vezes tira notas altas, e todos da turma riem, ele só continua porque a turma deu atenção. Isso mesmo, ou você acha que ele continuaria com as agressões mesmo sendo repreendido pela turma, reprovado pelos que assistem a cena? Ajudar sempre é bom, mas nada se resolve na briga, o bom é procurar um adulto, responsável ou diretor, professor, e informar do caso, mas é sempre bom perguntar a quem está sofrendo de bullying, se você pode realizar essa ação, pois, em determinados casos, o agressor, acha que a vítima que contou, e desconta no pobre coitado.

Um Grêmio escolar também ajuda, um grupo de pessoas, contra o bullying, que poderá ajudar muito. Pois sempre é melhor agir com mais de uma pessoa, os resultados sempre são maiores.

Mas se você aí, que agora está lendo, sofre, ou já sofreu bullying, pense no que leu, tente avisar algum adulto, professor, ou qualquer responsável, pelo menos para tentar mudar a situação. Os seus pais ou responsáveis, sempre devem saber o que está acontecendo.

Mas se você que está lendo agora, é um praticante de bullying, que agride uma pessoa, ou várias, pense como se você fosse elas. Pois na maioria das vezes, você é maior, e aproveita, dos que são menores e os agride, apenas porque acha legal, você não gostaria que isso acontecesse com você lógicamente. Mas tem coragem de fazer isso com os outros... pense nisso, como se fosse você que recebesse tudo o que você faz com os outros, você não irá gostar.

Sempre ajude quem sofre de bullying, porque a próxima vítima dessa crueldade, pode ser você mesmo. Aí , se você não ajudava, sentirá na pele o que é ser isolado. Portanto, não faça isso, reflita:

A menina que você chama de gorda, fica dias sem comer para você aceitá-la.

O garoto, lá do fundo, que você chama de burro, tem problemas psicológicos e dificuldade de aprendizado por causa dos xingamentos.

A menina, que você chama de feia, fica horas e horas na frente do espelho para vocês a aceitarem.

O garoto, zoado de nerd, lá, pode ficar isolado, e ter sérios problemas na hora de se relacionar com as pessoas.


DIGA NÃO AO BULLYING