domingo, 12 de agosto de 2012

Conversa com vizinho


Conversa de hoje com o meu vizinho:
-Não foi no Culto de Jovens¹ hoje não?
-Não estou indo mais...
-Ah, é? Tu vai é ir pro inferno, rapaz! É, tá pensando que é brincadeira? Deus não abençoa não!
-Exatamente...

¹Culto de Jovens é uma reunião evangélica de jovens e menores, semelhante a uma missa para crianças e adolescentes, que acontece todo domingo na Congregação Cristã no Brasil, a qual eu comparecia sempre.

Eu simplesmente acho que seria falta de respeito tremenda ou hipocrisia descarada frequentar um lugar onde eu não mais me sinto à vontade, justamente quando estou passando por essa fase de questionamento religioso - que cedo ou tarde todo mundo passa mas na maioria das vezes não assume por medo de ser anti-ético.

A fase do medo de ser anti-ético ou ser discriminado já passou e agora efetivamente estou em reclusão, não frequentando Igreja nenhuma, não me prestando a dogma algum. Simplesmente lendo a Bíblia, exercício fundamental de todo o cristão. Ou seja, não estou repudiando a Igreja que frequentava, estou tentando compreender o Cristianismo em geral, bem como considerando outras religiões e pontos de vista.

As pessoas sempre acham que o tradicional é o correto e que a universalidade da opinião é indiscutível, mas o vizinho vai discordar de você até o fim dos seus dias, por que o tradicional correto e a opinião indiscutível dele é diferente da sua, gerando assim uma interminável... discussão.

Não estou dizendo que vou me tornar ateu, agnóstico, judeu ou budista, muito pelo contrário, não estou dizendo nada, estou buscando o que dizer.

"Mas quem você pensa que você é? Se enxerga, você só tem 14 anos!" Sim, tenho 14 anos, já me enxerguei e percebi que também tenho um cérebro em perfeito estado funcionando também há 14 anos.

¡Hasta la vista, muchachos!