sexta-feira, 31 de agosto de 2012

O Rebelde Independente - Capítulo 11

É necessário ler:

Guiana Portuguesa

A Guiana Francesa é um lugar peculiar. Não está em território francês nem mesmo europeu, mas é subordinada à França e integra a União Européia, assim possuindo como moeda corrente, o Euro. É um departamento ultramarino francês, o que na prática é um termo mais republicano para “colônia petit gâteau”.

Em 1498 a expedição espanhola de Cristóvão Colombo descobriu as terras Guianas, que em 1604 passaram a ser colonizadas pela França. O território sofreu disputa entre holandeses e franceses até o estabelecimento legal como colônia francesa em 1667, através do Tratado de Breda. 

Agora, o que tudo isso tem a ver com as Guerras Napoleônicas? O pouca-sombra de cabeça chata era o Imperador da França no início do século XIX, mesmo período em que Dom João & Companhia fugiram para o Brasil (o qual fazia e faz fronteira com a Guiana) por implicância do Bloqueio Continental e intermédio da Rainha da Inglaterra.

Isso gera certas indagações.

Lá estava Dom João, deitado em sua rede, de óculos escuros e bebendo água-de-coco, meditando sobre sua falta de cabra-macheza em fugir do seu país e não encarar o inimigo nos olhos, como deveria ter sido feito.  Indagou ao primeiro-ministro:

-Ora pois, me respondas gajo, qual é o país mais próximo no qual se fala francês?

-A colônia Guiana, senhor. – Respondeu prontamente o ministro.

-Ótimo, mande invadir a Guiana – disse Dom João, o qual agora podia terminar o que estava fazendo sem ter que pensar no peso na consciência e todas essas baboseiras morais.

Caiena, capital, foi invadida e rendida em 12 de janeiro de 1809, e, pelos 8 anos seguintes, a Guiana Francesa esteve ocupada por portugueses.