domingo, 11 de janeiro de 2015

Quem sou eu? Como estou? E por quê?

Essas em numeras são as perguntas mais feitas por dia, as quais a maioria dá respostas muito variadas. Mas a verdade é que a maioria das pessoas não sabe a resposta à maioria delas, a coisa mais irônica é que ficamos ansiosos para ouvir a resposta de outra pessoa, mas não sabemos a nossa própria. Talvez a maioria dos leitores não esteja entendendo do que eu estou falando, afinal devem estar dizendo “eu respondo sempre essas perguntas sem o menor problema”, mas calma eu vou explicar. Estou me referindo ao sentido mais profundo dessas perguntas, quero dizer o que realmente está envolvido ao fazer e responder a essas questões? Para ser o mais claro possível vamos por partes.
Quem sou eu? Ah é bem simples, meu nome é Diego, também conhecido como Negro, Dinegro ou simplesmente Abedinegro. Futuramente conhecido aqui pelo pseudônimo “Sr.D” , mas porque escolher um pseudônimo? Será que isso vai de encontro ao que eu estou tentando provar? Não, com certeza não. Existe um motivo muito importante na pergunta “quem sou eu?”, que é o que o seu nome representa, o que ele diz sobre você, qual é a sua personalidade, temperamento, sonhos e expectativas. No meu caso, considero que meu nome me descreve bem, pois tem como origem o latim “Didacus”, que deriva do grego “Didache”, que quer dizer “doutrina e ensino”, dando ao nome Diego o significado de “aquele que doutrina, aquele que ensina”. Ensinar ou falar sobre que aprendi é minha vida, faço isso desde que me entendo por gente, seja por um bem maior ou por mera diversão, muitas vezes uso esse conhecimento pra ajudar as pessoas, por lhes conceder solução para seus problemas. Mas por poucas vezes dou minha opinião por isso crio hoje o “Sr.D” ele vai ser quem dará sua opinião sobre tudo que lhe for devido no Codinome-B. Mas não se preocupe ainda sou eu, por isso o “D” continua, ele representa tudo que sou e tudo que quero ser.
 Como estou? Talvez seja a mais complexa de todas as perguntas. Não faço ideia de quantas vezes essa pergunta já foi feita pra mim, às vezes pura e simplesmente não quero responder ao passo que em algumas situações queria responder algo do tipo, “eu não tenho nenhum sonho, cara! Eu estou morto por dentro!”. Nem sempre a vida é como imaginamos ou queremos, porem sempre somos cobrados para ter um sorriso no rosto o dia inteiro. Será que as pessoas que perguntam “Como vai você?” realmente querem saber a resposta? Posso dizer que a esmagadora maioria, não, não quer saber. Mas gostaria de estimular as pessoas a serem mais honestas consigo mesmos, não mintam, procurem conhecer a si mesmo e acreditem o pior que esteja sua situação... Ela pode piorar muito.
Por quê? Porque o que? Oque o que meu irmão? Maldita pergunta que sempre volta pra deixar qualquer que seja o questionamento pior, mas qualquer resposta melhora. Dessa vez vou dar espaço ao Sr.D para responder.

Olá Bípedes, pessoas, seres de polegares opositores... Enfim aqui quem lhes escreve é o Didacus ou simplesmente Sr.D,o ilustríssimo e tão aguardado Senhor Didacus  , eu serei o mais novo escritor do maravilhoso blog “Codinome-B”. Perguntinha capciosa essa, a mãe de todas as perguntas. O lindo porque, aquelas palavras que te deixam maluco quando uma pequena e inocente criança lhe questiona sobre... Bom sobre tudo. Essa questão fundamental tem impulsionado a humanidade a milhares de anos a todos os grandes feitos e também as piores calamidades.  Tentar responder tem sido o objetivo de muitos homens e mulheres, por isso eu não tenho nenhuma pretensão de responder a pergunta nenhuma, na verdade eu estou cagando pra vocês! Se for possível vou colocar ainda mais perguntas nessas suas cabecinhas cheias de merda. Para todos um bom dia, uma boa tarde e... Ah dane-se!